No menu items!
8.3 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 1 Março 2024

200 Anos da Vista Alegre, dois séculos de criação e arte

Destaques

No dia 6 de janeiro, as comemorações da Vista Alegre vão começar com música, exposição e vídeo da primeira peça do ano. E convida todos os que se quiserem juntar à abertura das celebrações dos 200 anos da marca. “Uma longevidade notável que irá ser devidamente comemorada no decorrer do ano, estendendo-se até 2025.”

A par das muitas iniciativas que irão ter lugar para assinalar “uma história exemplar, feita de ousadia, coragem, ambição, determinação, trabalho e perseverança, a Vista Alegre irá lançar um conjunto de peças que honram a sua memória, fazendo a ponte entre o passado, o presente e o futuro da marca. Ao longo deste ano iremos partilhar a história por detrás destas peças, peças que contam também a história da marca.”

No conjunto de eventos que a marca preparou para esta celebração, a primeira etapa faz-se com uma jornada sensorial, única e original, sob o ponto de vista da primeira peça da Vista Alegre produzida em 2024.

Durante esta experiência, é possível testemunhar tudo o que a peça ‘’vê’’ ao longo do percurso, desde a sua criação, passando por todas as fases de produção, manufatura e pintura, até ao momento em que emerge do forno e se revela ao mundo. No evento, será apresentada a nova identidade comemorativa bem como todo o alinhamento das múltiplas ações das celebrações dos 200 anos da Vista Alegre.

Programa Dia 6 de Janeiro Apresentação da peça 2024 – 15:00 Vídeo e peça Prato Calendário em exposição no foyer do Museu da Vista Alegre. Entrada livre. Visita guiada ao Museu pelas 16:00 Entrada livre (até 50 participantes. Inscrição prévia em museu@vistaalegre.com ou no dia, mediante disponibilidade).

Exposição – 17:00 Inauguração “Amor” – Sónia Travassos Sala de Exposições Temporárias. Museu Vista Alegre Entrada livre

Música – 18:00 Rodrigo Amado e Ricardo Toscano Fábrica Vista Alegre Bilheteira: 5 euros / Pack Ciclo Sobretudo 10 euros Classificação etária: M/12 anos.

Vai contar com a presença de Sónia Travassos Sónia Travassos nasceu em Coimbra, Portugal, em 1984. Sempre foi uma pessoa curiosa em relação à arte e às suas múltiplas expressões. Estudou Direito, mas teve a necessidade de se exprimir de forma criativa, salvando-se da rigidez da Lei, optando por pintar durante todo o seu tempo livre. Mais tarde, enquanto estudante de psicologia, “explorou a complexidade da dor nos relacionamentos, através de uma abordagem orgânica e colorida, traduzindo sentimentos para as telas de uma maneira muito intensa.”

Desde então, dedica-se a tempo integral à pintura, através de um estilo neo-expressionista, plasmando a sociedade e as relações humanas, de acordo com a sua necessidade mais íntima de constante desenvolvimento e superação.

A sua arte está representada em coleções particulares, nacionais e internacionais, tendo mostrado o seu trabalho em exposições coletivas e individuais, como a Anthology Biennial of Art, Milano, Itália; Goy Art, Roma, Itália; Res non Verba, Lleida – Catalunha, Espanha; Galerie Espace D’ Un Instant, Paris, França. Sobre a exposição “Amor” Nada é dado ao Homem na Terra, à exceção de um potencial e de um material para realizá-lo.

Na Vista Alegre o potencial é o Homem, empresário, artista, diretor de produção, lojista, é comunicação e empatia. O material é o Caulino ou o vidro, inertes, incapazes de se deslocarem de onde nasceram. É o Homem que sacraliza as suas personalidades que mais tarde os desmaterializa, para lhe dar forma e os humaniza no serviço que prestam aos outros. As nossas perceções sensoriais automáticas, visão, audição, tato, paladar e olfato cruzam-se com as peças da VA no sentido estético, no amor da relação, no cuidado do gesto, no perfume de um chá ou na beleza das suas opacidades ou transparências. Na Vista Alegre há Homens que a iniciaram, que a sustentam, que assumem os seus resultados e que sonham o futuro. A Vista Alegre é trabalho, é sonho, é Amor.

Também vão estar presente e em concerto, Rodrigo Amado e Ricardo Toscano. Um frente a frente entre dois músicos que fizeram da sua relação com o saxofone um ato performático e único. Rodrigo Amado nasceu em 1964 e dedica-se ao saxofone desde os 17 anos, tendo passado por múltiplos projetos, desde pop, rock e jazz. Já Ricardo Toscano nasceu em 1993 e, depois do estudo intensivo do clarinete, tem dedicado a sua prática ao saxofone, com uma carreira notável. Um concerto integrado ao ciclo Sobretudo, que nos meses de Inverno se apresenta em locais inesperados. Junte-se à celebração dos 200 anos da Vista Alegre.

Ver Também

EXCLUSIVO: Uma visita à Livraria Lello é um regresso ao passado

Teve o seu início no século XIX, mas foi em 1906 que abriu portas na Rua das Carmelitas no...