No menu items!
16.6 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 19 Abril 2024

Ajuda em Ação e Fundação Repsol: empenhados no emprego e desenvolvimento sustentável local

Destaques

A Iniciativa sustentável foi comunicada na semana em que se celebrou o Dia Mundial da Árvore (21 março). Os concelhos de Tomar, Sardoal, Abrantes e Mação são o destino do novo projeto das Fundações Ajuda em Ação e Repsol, “Futuro Verde em Ação”. O objetivo é promover o emprego e o desenvolvimento sustentável local, criando oportunidades para centenas de jovens destas regiões do Interior do país.

A Fundação Ajuda em Ação anunciou o lançamento de um novo projeto, em parceria com a Fundação Repsol, que tem como objetivo apostar no desenvolvimento sustentável local, através da promoção de emprego e de iniciativas, em quatro concelhos do Interior do país, sendo eles: Tomar, Abrantes, Sardoal e Mação.

O “Futuro Verde em Ação” trata-se de um projeto piloto, destinado a alunos entre os 15 e os 25 anos do ensino secundário, profissional e universitário daqueles concelhos, que quer capacitar cerca de 150 jovens com conhecimentos e competências inovadoras, com especial preocupação por aqueles em situação de maior vulnerabilidade.

Todos serão preparados para liderar a mudança em direção a um futuro sustentável e ambientalmente consciente, através de um processo de empoderamento que visa a criação de soluções para a preservação e regeneração da floresta e das comunidades onde estão inseridos, ao mesmo tempo que se criam novas oportunidades para o futuro sustentável destes jovens.

O Diretor Nacional da Ajuda em Ação adiantou que “Acreditamos que os jovens podem, e devem, ser os protagonistas de uma história de resiliência, renovação e realização no caminho para um futuro mais verde e sustentável, mas para tal é necessário apostar na sua formação e capacitação. É nesse sentido que surge este projeto”, explica Mário Baudouin.

Numa primeira fase – chamada #OportunityCheck -, a Fundação irá apostar na capacidade crítica e criativa dos jovens que conhecem bem a região e querem gerar soluções para um futuro mais sustentável através de uma consciencialização ambiental e social. Segue-se a fase formativa – #DeixamosMarca – que contribuirá para o desenvolvimento das competências pessoais e sociais, tornando os jovens mais conhecedores do seu potencial e incentivando-os a serem cidadãos ativos e cívicos no seio da sua comunidade.

A formação envolverá um Bootcamp prático onde os jovens desenvolverão competências de comunicação e trabalho em equipa e trabalharão a autoconfiança e capacidades para a resolução de problemas. Durante esse mesmo Bootcamp inicia-se a terceira fase – #MaquetaATuaIdeia -, onde os jovens terão de apresentar ideias inovadoras e com potencial para criar impacto positivo em diversas áreas de intervenção como empregabilidade, sustentabilidade e desenvolvimento comunitário; e por último, passa-se à implementação – #StôraATuaIdeia -, das cinco melhores selecionadas entre os participantes. “Além do financiamento, os jovens empreendedores receberão orientação técnica e acompanhamento contínuo para garantir que suas ideias se transformem em ações tangíveis e eficazes”, avança Mário Baudouin.

Posteriormente, espera-se que, ao promover e fornecer ferramentas e competências sobre empregabilidade e empreendedorismo sustentável, o projeto possa contribuir para a geração de empregos locais, incentivando os jovens a permanecer na região. São várias as oportunidades de trabalho que podem surgir direta ou indiretamente do setor agroflorestal, nomeadamente na indústria, silvicultura, comércio, culturas agroflorestais ou serviços ambientais.

As Fundações contarão com o importante parceiro empresarial da região, Silvestrys, que será fundamental para a validação das soluções apresentadas e a desenvolver. “Queremos que o projeto seja uma oportunidade para os jovens e se torne um catalisador para o desenvolvimento socioeconómico regional através destas novas oportunidades de emprego”, realça o Diretor Nacional da Fundação.

Joaquim Reis, Diretor da Fundação Repsol em Portugal, comenta que “este projeto desenvolvido em conjunto com a Ajuda em Ação mostra o compromisso da Fundação Repsol em promover projetos inovadores no domínio da transição energética e da sustentabilidade que geram oportunidades de emprego no meio rural entre os jovens”.

A geração de emprego sustentável é um dos principais motores do crescimento socioeconómico no contexto da transição energética. “Ao investir na capacitação dos jovens e na promoção do emprego nas regiões rurais, estamos não apenas a construir um futuro mais sustentável e inclusivo, mas também a fomentar o desenvolvimento socioeconómico local. Acreditamos firmemente que esta parceria irá impulsionar o progresso e a inovação, criando oportunidades tangíveis que vão transformar positivamente as comunidades onde atuamos”, acrescenta o mresmo.

Sobre a Ajuda em Ação A Ajuda em Ação, que é uma organização sem fins lucrativos internacional com presença em mais de 20 países. Está em ação há mais de 40 anos, empenha-se contra a pobreza, desigualdade, vulnerabilidade e exclusão social e desenvolve ainda respostas em contextos de emergência humanitária. Em Portugal, atua ao nível da empregabilidade jovem, do empreendedorismo feminino e da educação. Qualquer que seja o âmbito da intervenção da ONG, a dignidade daqueles que apoia surge sempre como pilar central no trabalho desenvolvido.

Ver Também

EXCLUSIVO: O Mundo das grandes Indústrias Farmacêuticas

Fomos ao mundo das grandes empresas farmacêuticas a nível mundial e o destino levou-nos a Basileia, na Suíça, onde...