No menu items!
12.3 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 1 Março 2024

As autoridades impediram em sete dias a entrada de 94 pessoas

Destaques

Até ao momento, dia 02 de agosto de 2023, “as autoridades portuguesas controlaram mais de 588 mil pessoas” o início de reposição do controlo documental nas fronteiras no âmbito da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), foram impedidos 94 pessoas de entrar na última semana, 59 tentavam chegar a Portugal por via terrestre e 35 por via aérea.

As razões para este procedimentos foi a “falta de vistos e de outra documentação válida, foram as principais razões para as recusas de entrada, nas últimas 24 horas, de 11 pessoas que queriam entrar em território nacional”, de acordo com o comunicado oficial do Sistema de Segurança Interna (SSI).

Desde que, há uma semana, foi reposto o controlo documental nas fronteiras no âmbito da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), as autoridades portuguesas controlaram mais de 588 mil pessoas e foi recusada a entrada a um total de 94 pessoas, das quais 59 tentavam chegar a Portugal por via terrestre e 35 por via aérea.

O SSI remeteu para os comunicados dos últimos sete dias, onde estão descritas as causas da recusa. Além das mencionadas, não foram admitidos em Portugal, entre outras, “pessoas cujo nome constava na base de dados da Interpol, incluindo com pedidos de paradeiro, ou com documentação suspeita”.

O controlo documental nas fronteiras terrestres, aéreas e marítimas no âmbito da JMJ entrou em vigor no dia 22 e está a ser feito de “forma seletiva e direcionado com base em informações e análise de risco.”

De acordo com o balanço operacional feito neste sábado, em comunicado, pelo SSI, “nos primeiros sete dias foram fiscalizadas 35.039 pessoas nas fronteiras terrestres, 516.260 passageiros nas fronteiras aéreas e 37.332 nas fronteiras marítimas, num total de 588.631 pessoas”, refere o comunicadao.

As fronteiras aéreas “são aquelas onde mais cidadãos têm sido controlados no âmbito desta operação – só na sexta-feira foram mais de 77.000 passageiros de 437 voos, a esmagadora maioria com origem fora do Espaço Schengen”.

Nas fronteiras aéreas foram controlados desde o início da operação 3.008 voos e detidas quatro pessoas, nas fronteiras terrestres as autoridades controlaram um total de 8.554 viaturas e nas marítimas foram controladas 772 embarcações, 137 inspecioandas.

Ao todo, foram feitas sete detenções, desde o início da operação (quatro no controlo das fronteiras aérea e três nas fronteiras terrestres).

A reposição de controlos documentais nas fronteiras permanecerá ativa até às 00:00 horas de 07 de agosto e acontece “a título excecional de forma a acautelar eventuais ameaças à ordem pública e à segurança interna”, segundo uma resolução do Governo.

O controlo de fronteiras no âmbito da JMJ, evento que vai decorrer em Lisboa entre 01 e 06 de agosto e contará com a presença do Papa Francisco, está a cargo do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), com a assistência da Polícia de Segurança Pública (PSP) e da Guarda Nacional Republicana (GNR), além da eventual colaboração de autoridades de outros países.

Ver Também

EXCLUSIVO: Bem-Vindos ao Mundo das Novas Tecnologias: A Nanotecnologia é um mundo onde ainda há muito por descobrir

Eng. António Braz Costa, Diretor-Geral do CeNTI. Em entrevista ao CeNTI, Centro de Tecnologia e Inovação (CTI), o seu Diretor-Geral...