No menu items!
11.1 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 1 Março 2024

Cerca de 186 mil famílias vão receber apoios às rendas

Destaques

Esta medida está incluída no pacote Mais Habitação, e tem como objetivo mitigar o impacto da subida de preços e da habitação no rendimento das famílias.

São cerca de 186 mil os agregados elegíveis para receber o subsídio mensal de apoio à renda, uma medida incluída no pacote Mais Habitação com vista a ajudar o impacto da subida de preços e da habitação no rendimento das famílias.

“Aos primeiros pagamentos feitos aos 34 937 beneficiários com rendimentos exclusivos da Segurança Social (correspondentes a 32 115 agregados) – vão juntar-se durante o mês de junho mais 169 367 beneficiários (correspondentes a 154 212 agregados)”, como adianta notícia do governo.

O valor médio mensal do apoio, já efetuado, foi de 86,72 euros, sendo que no caso das famílias agora indicadas o valor médio mensal é de 100 euros.

“Este apoio produz efeitos a partir de 1 janeiro de 2023, pelo que no primeiro pagamento são transferidos os valores retroativos aos meses de 2023 em que estejam preenchidos os requisitos de elegibilidade”, refere a notícia.

As famílias começarão agora a ser notificadas pela Autoridade Tributária, com os dados que estiveram na origem do cálculo do apoio, sendo que para o receberem é obrigatório ter o IBAN atualizado quer na Autoridade Tributária, quer na Segurança Social Direta.

Integrada no pacote Mais Habitação, o apoio à renda destina-se a apoiar as famílias com uma taxa de esforço com a renda superior a 35%, até ao limite máximo do sexto escalão de IRS (38 632€ de rendimento coletável anual) e com contratos de arrendamento ou subarrendamento para habitação permanente, celebrados até 15 de março de 2023.

O apoio, que tem um limite máximo de 200€ durante 5 anos, corresponde à diferença entre a taxa de esforço real e a taxa de esforço máxima de 35%.

É concedido mensalmente e de forma automática, sendo que ao fim de cada ano é reavaliada a situação de cada família beneficiária. Não existem tetos de renda por tipologia que limitem a atribuição deste apoio.

O apoio dado pelo IHRU, é pago através da Segurança Social, por transferência bancária, para o IBAN constante do sistema de informação de cada beneficiário.

Ver Também

EXCLUSIVO: Bem-Vindos ao Mundo das Novas Tecnologias: A Nanotecnologia é um mundo onde ainda há muito por descobrir

Eng. António Braz Costa, Diretor-Geral do CeNTI. Em entrevista ao CeNTI, Centro de Tecnologia e Inovação (CTI), o seu Diretor-Geral...