No menu items!
22.1 C
Vila Nova de Gaia
Segunda-feira - 24 Junho 2024

Embaixadora do Canadá, Élise Racicot, faz um balanço da presença portuguesa naquele país

Destaques

EXCLUSIVO

A emigração portuguesa no Canadá celebrou o 70º aniversário. A presença naquele país recua muitos anos, mas esta data, 1953 marca a simbologia da presença portuguesa no Continente Americano. A Embaixadora do Canadá, Élise Racicot, fez um balanço sobre a presença portuguesa e disse que os Portugueses deram, e dão, um contributo muito positivo no país.

A embaixadora começou por referir , que os números que estão disponíveis não são os números de pessoas que emigraram para o Canadá. Mas nos censos “temos informação de que se identificou a indicação de descendência portuguesa, os últimos censos mencionam que há 448 305 Canadianos de descendência de portugueses.

O 70º aniversário da presença portuguesa no Canadá, foi uma celebração memorável, “tivemos várias visitas inclusive, duas vezes do Secretário de Estado Paulo Cafôfo, do Ministro João Cravinho, e do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa,” que teve a oportunidade e o prazer de acompanhar, há umas semanas atrás. Nas várias cidades do país onde há mais concentrações de emigrantes do país, Toronto e Montreal, e “conseguimos demonstrar toda a contribuição que os portugueses e lusocanadianos tiveram no Canadá, inclusive ao nível político, há três lusocanadianos que são membros do parlamento Canadiano e que estavam presentes na celebração.

Também havia mais pessoas da parte académica, do setor de negócios e da história pessoal de algumas pessoas, que foram pioneiras a chegar ao Canadá há setenta anos atrás, no barco a vapor Italiano, o «Saturnia» a 22 de março de 1953. E que chegou a Halifax, no Canadá, a 13 de maio. O navio com o primeiro grande número de portugueses, na sua maioria açorianos, mas depois juntaram-se madeirenses e continentais, e que marcaram a presença portuguesa no Canadá.

Revolucionou alguns setores nomeadamente a construção da embaixada de Portugal no Canadá, e da embaixada do Canadá em Portugal, Lisboa. “Resultando uma emigração cada vez mais expressiva entre os dois países, e vínculos fortes.” Disse a Embaixadora Élise Racicot.

Como vêm os Canadianos a Comunidade Portuguesa?

A Embaixadora começou por referir que os portugueses deram uma contribuição importante no Canadá, de uma maneira geral os canadianos vêm os portugueses compartilhando os valores canadianos como sendo uma parte que tem uma contribuição muito positiva no nosso país. “Onde temos vínculos fortes com as pessoas.”

Mas tem-se assistido a um aumento de canadianos que têm vindo para Portugal. Para passar uma temporada, ou para viajar. Têm um carinho muito grande pela população portuguesa. Que está muito bem integrada nos lugares onde está presente. E está muito alinhada com o sentimento canadiano, com a visão do Canadá, com os valores do Canadá, uma parte integral da nossa população, que tem um elevado valor.

Há casos de alguns portugueses e lusodescendentes que estão em cargos políticos no Canadá, como é o caso do Lusodescendente Charles Sousa, que é um dos primeiros descendentes que foram para o Canadá, já foi ministro com várias pastas da maior província de Ontário, foi ministro das finanças.

Também há um outro ministro das finanças português, também temos recentemente um “unicórnio na área da tecnologia”, que foi fundado por um lusocanadiano, é um dos nossos unicórnios. Tem dado uma contribuição económica, política, e cultural, como o caso de Neli Furtado, a cantora.

Esta simbologia dos 70º aniversário é muito mais antigo, e trouxe ao Canadá, à nossa história, onde aparece a primeira pessoa negra no Canadá, era um tradutor, que falava várias línguas, chamado Da Costa, nome de família que provinha das comunidades portuguesas. Isto aconteceu na colonização dos Franceses no Canadá, foi há muitos anos atrás. Tem sido celebrado essa “personagem” como uma pessoa que foi muito importante na nossa história, e muito positiva de paz, de laços de amizade, que é muito “parecida com os valores que observo no povo português ainda hoje”, mas que marcou a história do Canadá, através desta “personagem”, que foi uma pessoa que ainda hoje se celebra a sua influência.

É uma constatação que não pode ser deixada ao abandono, com a emigração dos portugueses, atualmente tem havido uma emigração muito expressiva dos países da CPLP, mais fortemente do Brasil no Canadá, e que vão viver precisamente nas localidades onde há muitos portugueses em Montreal, e isto por duas ordens de ideias, por um lado por causa da língua e da comida, e sentem-se mais acolhidos.

Os emigrantes das décadas de 50/60 e 70, que leitura retirar

“Os primeiros que emigram de uma maneira geral têm uma coragem absolutamente admirável.” Menciona a Embaixadora. Atravessar o Oceano para fazer uma nova vida. Na altura Portugal vivia-se uma ditadura, a economia estava em baixo. Foi uma primeira onda de emigração de pessoas muito corajosas e muito cheias de esperança para terem uma vida melhor, para eles e os filhos, mas “chegaram numa altura muito difícil”, mas conseguiram criar uma comunidade muito bem integrada junto ao Canadá, e agora “já estamos numa terceira geração, as pessoas estabeleceram-se mais ao nível económico, conseguiram estudar mais tempo e estão numa situação financeira melhor que os seus antepassados.”
O caso do vulcão dos Açores acelerou a saída de muitos açorianos para o Canadá e Estados Unidos nessa altura.

Estavam à procura de uma vida melhor, que estava pronto para aceitar os desafios novos, com uma vida nova, que vinham de uma experiência muito complicada, mas conseguiram construir uma vida que sempre sonharam, uma vida melhor para os filhos e para os netos.

O comportamento dos Portugueses no Canadá

“Como mencionei antes, as comunidades portuguesas no Canadá, estão muito alinhadas, aliás, Portugal e Canadá, são muito alinhados, de maneira geral”, ao nível “do meu trabalho diplomático, compartilhamos valores do mundo e visão do mundo muito parecidas”. Muito abertas sobre o mundo, do multilateralismo, que gosta de respeito, de calma, de paz e de respeito do Direito Internacional, daí a integração ser tão boa.

Mensagem aos emigrantes portugueses

Uma sincera gratidão para as contribuições que tiveram para o nosso país, para fortalecer os nossos valores, para ser uma parte que valorizamos da nossa comunidade multicultural “que temos no Canadá, pois continuam a dar o contributo para fortalecer o país, como o conhecemos hoje, da nossa economia da nossa história. Muita gratidão e felicidade.”

Ver Também

Os Homens deste Governo que traíram os ex-combatentes

Este Governo tem os mesmos Homens que fecharam o centenário Instituto de Odivelas. Aguiar Branco numa coligação PSD/CDS, como ministro...