No menu items!
22.1 C
Vila Nova de Gaia
Segunda-feira - 24 Junho 2024

EUA: Projeto de digitalização do Ensino do Português já arrancou

Destaques

Este Projeto arrancou este mês (junho), nos Estados Unidos da América, com a distribuição de equipamentos informáticos nas Escolas comunitárias Portuguesas e onde se ensina Português, que vem reforçar a aprendizagem da língua de Camões.

Os equipamentos Informáticos começaram a ser distribuídos no sábado passado (dia 3 de junho), e “darão acesso a conteúdos digitais de apoio ao ensino e aprendizagem do português”, segundo fonte da Lusa.

Lê-se no mesmo documento “A implementação do projeto “Digitalização EPE” será levada a cabo pelo Instituto Camões e pela Coordenaçãodo Ensino Português nos Estados Unidos da América (CEPE-EUA), através da distribuição de material a alunos dos cursos extracurriculares de língua portuguesa, cujos encarregados de educação manifestaram interesse em receber o equipamento – a título de empréstimo.

A primeira entrega teve lugar nas instalações do Consulado de Portugal em New Bedford, no estado de Massachusetts, seguindo as distribuições noutras áreas consulares do país, de salientar: Newark, Washington DC, São Francisco, Boston, Providence, Nova Iorque e Connecticut, ainda durante este ano. Foi perguntado ao coordenador do Ensino Português nos Estados Unidos da América, João Caixinha, que explicou que o projeto “Digitalização EPE” é financiado pelo Programa de Recuperação e Resiliência de Portugal, e pretende qualificar o ensino de português no estrangeiro em várias vertentes.

A Europa não ficou de fora, o projeto prevê atingir cerca de 22.500 alunos dos cursos extracurriculares promovidos pelo Instituto Camões na Alemanha, Andorra, Espanha, Bélgica, Países Baixos, Luxemburgo, França, Reino Unido, Suíça, África do Sul, Austrália, Canadá, EUA e Venezuela.

“Este projeto representa uma forte aposta na transição digital do Ensino Português no Estrangeiro, promovendo o desenvolvimento de um ecossistema educativo digital de conteúdos, ferramentas, serviços plataformas digitais e equipamentos, que permitirá acelerar os processos pedagógicos, didáticos, capacitando docentes e discentes para novas formas de ensino colaborativo e digital, em modelos presenciais, “online” ou híbridos”, conforme comunicado da Lusa.

Ver Também

Os Homens deste Governo que traíram os ex-combatentes

Este Governo tem os mesmos Homens que fecharam o centenário Instituto de Odivelas. Aguiar Branco numa coligação PSD/CDS, como ministro...