No menu items!
22.1 C
Vila Nova de Gaia
Segunda-feira - 24 Junho 2024

Fundação Alstom: “Ajuda em Ação” promove programa de empreendedorismo para mulheres vulneráveis na zona de Lisboa

Destaques

Esta iniciativa é divulgada no seguimento do Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, denominada “Mulheres em Ação”, visa desenvolver um programa de capacitação e empreendedorismo no concelho de Loures. Desde workshops, formação empresarial e mentoria específica, este programa procura promover o trabalho independente e iniciativas empresariais entre as mulheres que enfrentam o risco de exclusão social.

A Ajuda em Ação, em conjunto com a Alstom em Portugal e a sua Fundação, promovem o programa “Mulheres em Ação”, no concelho de Loures (Lisboa). No seguimento do Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino. O programa ganha mais relevância, visando promover atividades de trabalho independente para mulheres em risco de exclusão social, através da criação de um programa de formação em costura e em competências de empreendedorismo e de negócio.

Para a implementação deste programa, a Fundação Alstom oferecerá assistência logística e financiará os formadores, os materiais, as máquinas de costura e outras atividades complementares, como mentorias, eventos ou visitas a outros projetos e empresas. A formação irá abranger competências interpessoais (criatividade, pensamento crítico, capacidade de comunicação, trabalho em equipa), competências profissionais (proficiência em técnicas de costura, design de padrões, reutilização criativa de matérias-primas e economia circular) e competências empresariais (plano de negócios, marketing, comunicação digital, técnicas de vendas, etc.).

O objetivo do programa consiste em facultar, às vinte mulheres que participam no programa, ferramentas para criarem os seus próprios negócios, impactando de forma positiva e transformadora não só as suas próprias vidas, mas também as suas famílias e comunidades.

“O desemprego ou o emprego precário empurra as pessoas para o círculo da pobreza, da exclusão e até da insegurança alimentar. A Ajuda em Ação proporciona às pessoas as competências necessárias para criarem o seu próprio negócio e, assim, terem um meio para se sustentarem e melhorarem a sua envolvente e a sua própria situação de vida. Graças ao apoio da Fundação Alstom, poderemos realizar workshops de costura e empreendedorismo, para ajudar um grupo de mulheres em risco de exclusão a construir um futuro melhor para si e para as suas famílias”, explicou Mário Rui dos Santos, Diretor Nacional & Programas da Fundação Ajuda em Ação Portugal.

“Desde a sua criação, a Fundação Alstom realizou 297 projetos em todo o mundo. O empenho da Alstom e dos seus colaboradores tem possibilitado, ano após ano, ajudar as comunidades mais desfavorecidas, onde quer que a Alstom esteja presente. É entusiasmante consolidar, em parceria com a Ajuda em Ação, o primeiro projeto da Fundação Alstom em Portugal, que confirma o nosso compromisso com Portugal, também na sua vertente social. Esperamos ter muitos mais projetos destes no futuro”, termina David Torres, Managing Director da Alstom em Portugal.

Sobre a Fundação Ajuda em Ação

A Ajuda em Ação é uma organização sem fins lucrativos internacional com presença em mais de 20 países. A funcionar há mais de 40 anos, mobiliza-se contra a pobreza, desigualdade, vulnerabilidade e exclusão social e desenvolve ainda respostas em contextos de emergência humanitária. Em Portugal, atua ao nível da empregabilidade jovem, do empreendedorismo feminino e da educação. Qualquer que seja o âmbito da intervenção da Fundação, a dignidade daqueles que apoia surge sempre como pilar central no trabalho desenvolvido.

Sobre a Fundação Alstom

Fundada em 2007, a Fundação Alstom apoia e financia projetos propostos por funcionários da Alstom e desenvolvidos em parceria com ONG locais e organizações sem fins lucrativos. As iniciativas visam melhorar as condições de vida das comunidades onde a empresa está presente, em todo o mundo.

Os projetos da Fundação centram-se em 4 eixos: acesso à mobilidade, proteção ambiental, acesso à energia e água e desenvolvimento socioeconómico. Nesta última edição, o Conselho da Fundação recebeu 240 propostas de 44 países. Destes, a Fundação financiará 36 projetos em 2023/2024, com um orçamento de 2,2 milhões de euros.

Ver Também

Os Homens deste Governo que traíram os ex-combatentes

Este Governo tem os mesmos Homens que fecharam o centenário Instituto de Odivelas. Aguiar Branco numa coligação PSD/CDS, como ministro...