No menu items!
11.1 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 1 Março 2024

Gabinete de Apoio ao Emigrante: Chaves é um dos mais antigos

Destaques

O DGE (Direção Geral de apoio ao Emigrante), surge no ano de 2002, onde há uma forte componente de emigrantes, e Chaves inclui-se neste contexto. O Jornal Comunidades esteve em contacto com o Gabinete de Apoio ao Emigrante da mesma cidade, que nos facultou informação relevante daquele Concelho.

“A maior parte de apoio que os emigrantes nos procuram,” tem a ver com as reformas, ou seja, são emigrantes na casa dos sessenta que procuram a Direção Geral de apoio ao Emigrante para dissipar dúvidas, de como legalizar viaturas, esclarecer e preencher os impostos, ou como canalizar o dinheiro que conseguiram poupar aos longo dos anos. Também são muito procurados por emigrantes de outros concelhos.

A Direção Geral referiu que a grande maioria, para além de ser emigrante vindo de França e Suíça, é um gabinete que fornece todos os serviços fiscais, serviço social, educação, quer ao nível das escolas e das Faculdades, serviço tutelado pelas escolas e Universidades. É um dos Gabinetes que mais atendimentos faz, segundo informação do MNE. E foi uma dos primeiros Gabinetes a serem criados no Concelho de Chaves.

A maioria das pessoas que estão ou que vão para a reforma toda a ajuda é bem-vinda, “vêm, sobretudo pessoas de França e da Suíça, mas também vêm doutros países, Austrália, Alemanha, Estados Unidos, dentre outros.

“Fazemos provas de vida, esclarecemos a Segurança Social desses países, traduzimos cartas que vêm em Inglês, e também escrevemos em Inglês para esclarecer dúvidas que surgem desses países”. Recebem reformados acima dos 65 anos, 67 e 64, como é o caso da Suíça, onde a reforma é aos 64 anos. “Por vezes temos mil e tal pessoas”.

Também acontece virem jovens, mas é muito raro, essa camada é mais esclarecida e tratam tudo através da internet.

Quando questionados sobre se havia em Chaves um dia para o emigrante, disseram-nos que não, mas há festas em todo o Concelho, e os emigrantes aderem muito. Na cidade têm a festa da cidade que é no dia 8 de julho, e a dos “povos” que é entre o dia 20 até 22 do mesmo mês, onde os emigrantes estão sempre muito presentes. Também têm a festa entre os dias 30 e 31 de outubro e termina no dia 1 de novembro, a famosa feira dos Santos, uma das mais importantes da cidade de Chaves, “onde os emigrantes gostam muito de ir”.

Ver Também

Já foi atribuído o primeiro Abono de Família de forma automática

A Segurança Social passou a enviar por sua iniciativa a comunicação da atribuição do Abono de Família, logo após...