No menu items!
11.1 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 1 Março 2024

Líderes da Europa e de África Debatem oportunidade de crescimento em Portugal

Destaques

Vai decorrer entre os dias 18 e 19 de julho, na NOVA SBE em Carvavelos o EurAfrican Forum 2023. Contando com a presença de Ministros dos Negócios Estrangeiros e Mar e Ação Climática, portugueses, que são key note speakers confirmados no encontro. Estão confirmadas a participação do Ministro da Cultura e Indústrias Criativas e do Mar de Cabo Verde, do Ministro da Educação do Gana e da Ministra da Saúde de Angola – Uma conversa entre Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente de Portugal e Nana Addo Dankwa Akufo-Addo, Presidente do Gana, encerra o encontro no dia 19 em Lisboa.

Grandes personalidades europeias e africanas reúnem-se para um debate objetivo, atual e inclusivo, apoiado em ideias, propostas, realidades e projetos de interesse mútuo dos dois continentes, em sete painéis dedicados aos seguintes temas:

Transformação Verde e Digital. A transformação digital tornou-se um catalisador fundamental para o crescimento económico. Europa e África querem tirar partido do poder da tecnologia e da conetividade, criando novas oportunidades e tendo como objetivo colmatar o fosso digital.

Reforço das redes de banda larga, expansão do acesso à Internet e aumento da literacia digital serão temas em análise neste painel que terão António Costa Silva, Ministro português da Economia e do Mar como key note speaker.

Clima e Energia Europa e África reconhecem a necessidade de uma transformação ecológica, não só para responder ao imperativo de atenuar e contrariar o efeito das alterações climáticas, como também pela significativa oportunidade económica que representa. Através da Aliança Euro-Africana, é possível a partilha de conhecimentos técnicos especializados, de apoio financeiro e a criação de parcerias, com o objetivo de implementar infraestruturas de energias renováveis. Isto não só contribui para colmatar o défice de acesso à energia, mas também apresenta novas oportunidades económicas.

Educação de Qualidade. A enorme janela de oportunidade para investir numa educação de qualidade, que siga os valores da inclusão e satisfaça as necessidades e ambições de todas as crianças e adolescentes é um enorme desafio. A educação é via fundamental para ensinar, formar e aprender, promover o conhecimento para encontrar soluções de adaptação às alterações climáticas, combater a poluição, proteger as pessoas, o ambiente e a biodiversidade, promover a governação dos oceanos e assegurar sistemas agroalimentares sustentáveis.

Sistemas de Saúde A pandemia global de COVID-19 veio sublinhar a importância crucial de sistemas de saúde fortes e de um acesso equitativo a vacinas, medicamentos e tecnologias da saúde em todo o mundo. A Europa e África reconheceram a necessidade urgente de colaboração e de esforços conjuntos para reforçar os seus sistemas de saúde. A igualdade de acesso a vacinas, medicamentos e tecnologias da saúde que salvam vidas é também crucial para alcançar a equidade na saúde a nível mundial. Através da colaboração e das parcerias, ambos os continentes podem melhorar a sua resposta aos desafios atuais e futuros em matéria de saúde, garantindo o bem-estar e a prosperidade das suas populações.

Financiamento Sustentável para o Crescimento O apoio financeiro disponibilizado pela Comissão Europeia para reforçar a cooperação e criar oportunidades de desenvolvimento sustentável e de investimento entre a África e a Europa é uma oportunidade para enfrentar os desafios e as aproveitar oportunidades apresentadas pelo dinâmico mercado africano. Ao reforçar a coordenação e ao tirar partido das competências e dos recursos de ambos os continentes, a UE e África podem criar um ambiente propício ao financiamento, ao investimento e ao crescimento sustentáveis. Desafios da Internacionalização Uma das principais oportunidades da internacionalização e do comércio transfronteiriço UE-África é o potencial para um maior acesso ao mercado. Com a expansão das redes comerciais e a eliminação das barreiras comerciais, os países podem aceder a novas bases de consumidores e diversificar os seus destinos de exportação, contribuindo para a expansão económica, criação de emprego e aumento do investimento estrangeiro, beneficiando ambas as regiões envolvidas. No entanto, o comércio transfronteiriço UE-África também coloca desafios significativos. Um dos principais obstáculos é a complexidade dos quadros regulamentares e jurídicos que regem o comércio entre diferentes países e regiões. A existência de normas, procedimentos aduaneiros e requisitos administrativos divergentes pode criar obstáculos ao comércio e aumentar os custos de transação. A harmonização da regulamentação e a simplificação dos procedimentos são essenciais para facilitar e promover a fluidez do comércio transfronteiriço.

Infraestruturas e Transportes Sustentáveis Ligar a África e a Europa através de infraestruturas e transportes sustentáveis é uma iniciativa transformadora que encerra um imenso potencial de integração económica, desenvolvimento social e sustentabilidade ambiental. Estradas, caminhos-de-ferro e portos, permitem a circulação sem descontinuidades de mercadorias, promovendo o aumento dos volumes de comércio e o acesso ao mercado para as empresas de ambos os continentes. Isto estimula a atividade económica, atrai investimentos e gera oportunidades de emprego, contribuindo simultaneamente para a redução da pobreza e para a melhoria dos meios de subsistência. Além disso, as infraestruturas e os sistemas de transporte sustentáveis promovem a integração e a cooperação regionais. O aumento da conetividade entre as nações africanas e os países europeus constitui uma oportunidade ideal para o intercâmbio de ideias, conhecimentos e diversidade cultural. Com planeamento estratégico, esforços de colaboração e um compromisso com a sustentabilidade, a visão de um corredor África-Europa conectado e sustentável pode tornar-se uma realidade.

Ver Também

EXCLUSIVO: Bem-Vindos ao Mundo das Novas Tecnologias: A Nanotecnologia é um mundo onde ainda há muito por descobrir

Eng. António Braz Costa, Diretor-Geral do CeNTI. Em entrevista ao CeNTI, Centro de Tecnologia e Inovação (CTI), o seu Diretor-Geral...