No menu items!
16.6 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 19 Abril 2024

NORTE 2020: Hospital de São João ganhou ‘nova vida’

Destaques

Cerca de 12 Milhões de euros, cofinanciados pelo NORTE 2020, permitiram um melhoramento nos serviços e aquisição de equipamentos inovadores. O Programa possibilitou a transformação dos serviços do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ), a par da aquisição de instrumentos inovadores para os cuidados de saúde. Ao longo dos últimos anos, foram cinco os investimentos possíveis de concretizar, com o apoio de fundos comunitários, e que estão ao dispor dos utentes do Norte.

Com vista à otimização de fluxos e à diminuição dos tempos de resposta a casos pediátricos, o CHUSJ requalificou o serviço de Urgência Pediátrica, que contempla agora um novo modelo de atendimento às crianças que se deslocam à Urgência.

Esta infraestrutura, que serve as crianças da área do Grande Porto, foi alvo de uma remodelação física e funcional, tendo o espaço duplicado em termos de área e condições de espera e assistenciais melhoradas.

Após quase 15 anos desde a criação da denominada e conhecida “Urgência Metropolitana”, foram criadas áreas de espera e de observação de doentes que vão ao encontro da crescente complexidade clínica dos doentes pediátricos. Além disso, a Urgência Pediátrica passou a contemplar uma área de admissão, uma área de triagem, uma área cirúrgica e ortopédica, três áreas médicas estruturadas para dar resposta a doentes de diferente gravidade e uma sala de observação/internamento de curta duração.

Esta intervenção representou um investimento total de 2,2 Milhões de Euros, com comparticipação de fundos comunitários em cerca de 56%, através do NORTE 2020, no valor de 1,2 Milhões de Euros.

O CHUSJ passar a contar com a operação de helicópteros de emergência médica, 24 horas por dia, através da construção de um Heliporto “que cumpre com os mais exigentes padrões de segurança internacionais.” Este investimento vai permitir mais capacidade e prontidão na resposta em circunstâncias nas quais o transporte por via aérea assume uma relevância estratégica para este Centro Hospitalar.

Diminuir os riscos associados às transferências de doentes, proporcionar uma maior disponibilidade das equipas médicas e reduzir os tempos de transporte vão ser objetivos alcançados aquando das primeiras utilizações desta construção. O investimento realizado contou com um financiamento global de 1,8 Milhões de Euros e foi apoiado pelo mesmo organismo, através do FEDER, com 1,5 Milhões de Euros.

Com o intuito de modernizar e melhorar a resposta a diversas patologias, o CHUSJ adquiriu um equipamento de Angiografia de Subtração Digital com Tomografia Computorizada (TC). Este é o terceiro sistema no País e foi o primeiro a ser instalado na Região Norte, permitindo a melhoria da resposta nas áreas partilhadas entre os serviços de radiologia, neurorradiologia e angiologia e cirurgia vascular.

Este investimento possibilita uma intervenção clínica com apoio de imagem, em situações complexas, mais segura para os utentes e profissionais deste Centro Hospitalar. Além disso, este instrumento inovador e híbrido junta no mesmo sistema um angiógrafo convencional e um aparelho de TC que possibilita a realização sequencial de procedimentos sem necessidade de mobilização do paciente.

Suplementarmente, de modo a assegurar a excelência dos cuidados de saúde prestados aos doentes oncológicos e para fazer face ao aumento da procura por tratamentos de radioterapia, o CHUSJ adquiriu um novo Acelerador Linear de partículas. Um equipamento de baixa energia que permitiu o aumento da capacidade de resposta do serviço, alargando as técnicas a todos os utentes que delas possam beneficiar.

A par destas duas ferramentas, o CHUSJ instalou também uma câmara de PET/CT para aumentar a qualidade da resposta dada aos utentes oncológicos. Este equipamento de realização de exames constitui-se como um instrumento importante nas áreas de cardiologia e neurologia, dado que colmatou a lacuna da inexistência desta tecnologia neste Centro Hospitalar.

Desta forma, este equipamento, totalmente digital, permitiu melhorar o acompanhamento destes doentes, permitindo a deteção precoce de doenças oncológicas, neurológicas e cardíacas e possibilitando aos médicos desenvolver planos de tratamento altamente personalizados.

As aquisições destes três equipamentos com tecnologia inovadora representaram um investimento de cerca de 7,6 Milhões de Euros, cofinanciado pelo NORTE 2020. Através deste Programa Operacional, o equipamento de Angiografia contou com um financiamento de 1,3 Milhões de Euros, o Acelerador Linear com 2,7 Milhões de Euros e a câmara de PET/CT com 2,4 Milhões de Euros.

Ver Também

EXCLUSIVO: O Mundo das grandes Indústrias Farmacêuticas

Fomos ao mundo das grandes empresas farmacêuticas a nível mundial e o destino levou-nos a Basileia, na Suíça, onde...