No menu items!
12.3 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 1 Março 2024

Oitavo encontro anual do Conselho da Diáspora em Cascais debateu sustentabilidade até 2030

Destaques

O Jornal Comunidades Lusófonas esteve presente ontem, dia 21 de dezembro de 2023, em Cascais (Lisboa), a acompanhar o encontro do Conselho da Diáspora Portuguesa (CDP). Organização não-governamental para o desenvolvimento, realizando o seu 8º Encontro Anual, onde foram debatidos assuntos que estão na ordem do dia, como é o caso da “Sustentabilidade: Que presente e que futuro”. Foi um encontro muito concorrido estando presentes cerca de 200 pessoas entre conselheiros e outros convidados.

Foi no Palácio da Cidadela que recebeu 8º Encontro Anual do Conselho da Diáspora Portuguesa, que entre os mais de 200 convidados estiveram presentes cerca de uma centena de conselheiros portugueses oriundos de todo o mundo e personalidades institucionais e empresariais. Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República Portuguesa, discursou na cerimónia de Encerramento.

Há a destacar a presença e discurso de João Gomes Cravinho, Ministro dos Negócios Estrangeiros, António Costa Silva, Ministro da Economia e do Mar, António Calçada de Sá, Presidente da Direção do Conselho da Diáspora Portuguesa (CDP), José Manual Durão Barroso, Presidente da Mesa da Assembleia Geral do CDP, e Carlos Carreiras, Presidente da Câmara Municipal de Cascais.

“Sustentabilidade: Que presente e que futuro?” foi o grande tema em debate neste Encontro Anual, que juntou mais de duas centenas de convidados, incluindo líderes políticos, cerca de 100 conselheiros de vários países do mundo onde Portugal está representado e figuras empresariais e institucionais de relevo.

António Calçada de Sá, Presidente da Direção do Conselho da Diáspora Portuguesa, discursou na cerimónia de abertura, destacando “o compromisso e trabalho desenvolvido pela Diáspora Portuguesa em consolidar e expandir a sua rede que atualmente está presente em cinco continentes e 35 países com 227 conselheiros portugueses presentes em todo o mundo”.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, saudou os novos 96 novos membros conselheiros que hoje integraram o Conselho da Diáspora defendendo que “a Diáspora é uma entidade em crescimento e que se sente em todo o mundo”, esclarecendo que “os objetivos do Conselho da Diáspora Portuguesa são também os objetivos de Portugal”.

Durão Barroso, Presidente da Assembleia Geral do Conselho da Diáspora Portuguesa, analisou o atual contexto na Europa e no Mundo, perspetivando o futuro.

Os conflitos armados que persistem no mundo fizeram parte da reflexão de Durão Barroso, que esclareceu que será difícil atingirmos o nível total de paz dado que, apesar de todos os esforços diplomáticos que têm sido feitos ao longo do tempo, o cenário global é pior do que nas últimas décadas.

Para o ex-primeiro-ministro de Portugal, o Mundo tem de encarar a transição climática como uma condição necessária a um futuro mais sustentável. “Não acredito que ninguém, no seu bom senso, seja contra a descarbonização”, afirmou. Abordando também os temas da inflação e da evolução de tendências políticas na Europa, terminou a sua intervenção com uma mensagem de esperança apelando à “Paz e Prosperidade”.

Muitos outros temas foram debatidos, quer por Durão Barroso e os outros convidados a discursar e que são temas importantes e atuais, as alterações climáticas, as guerras, não foram esquecidas, e que estão a alterar o paradigma Internacional.

Ver Também

EXCLUSIVO: Bem-Vindos ao Mundo das Novas Tecnologias: A Nanotecnologia é um mundo onde ainda há muito por descobrir

Eng. António Braz Costa, Diretor-Geral do CeNTI. Em entrevista ao CeNTI, Centro de Tecnologia e Inovação (CTI), o seu Diretor-Geral...