No menu items!
11.3 C
Vila Nova de Gaia
Sábado - 2 Março 2024

Onde o Surf desafia a arte

Destaques

Decorreu na Galeria Municipal e Centro Cultural Dr. Afonso Rodrigues Pereira – Lourinhã, até dia 15 de Julho, uma exposição em fotografia onde o surf teve o papel de ator principal, transformando o desporto em arte. A imaginação é o limite!

Segundo fonte do município, “esta é uma exposição coletiva de fotografia que integra vários fotógrafos – Hedda Werres, Hugo Barão, Mariana Lopes, Mauro Motty, Mónica Santos, Tetiana Lelytsia, Tiago Segurado e o coletivo Zés – e está inserida no III Ciclo de Surf – Um Outro Olhar, um conceito a que a Lourinhã se tem dedicado para dar o mote à reflexão do lugar do surf e os seus múltiplos olhares.

Esta ideia, dos vários olhares, “inclui o surf enquanto desporto, comunidade ou estilo de vida, mas também pode estimular a superação humana”, referiu o município. O auto conhecimento ou a autoestima. “Esta exposição foi isso, deu-nos várias interpretações possíveis sobre o que surf é, para além da competição.

Surge, então, integrada na III edição do Ciclo de Surf – Um Outro Olhar, que decorreu a 16, 17 e 18 de junho, no Centro Cultural Dr. Afonso Rodrigues Pereira e na Sede do Praia Surf Clube.

Esta edição quer reforçar a ideia de partilha, inclusão, cooperação e comunidade onde o surf, a cultura e a arte se interligam numa relação natural, relacionando pessoas através do encontro descontraído e promovendo momentos de partilha, conversas, filmes, música e fotografia.

Adesão da exposição

Esta exposição teve muita adesão. Teve muitas pessoas a visitar a exposição, mais do que se esperava.

Visitantes diversificados, de várias idades, nacionalidades e da comunidade surfista e em geral. Foi uma exposição visualmente interessante e com trabalhos fotográficos muito diferentes, o que reforça a ideia dos vários olhares do surf. Percebe-se que é interessante porque desperta o olhar dos transeuntes que passam na rua da galeria, e acolhe quem vem intencionalmente, de longe, e em grupo. Esta exposição foi uma forma de criar laços ou afeto entre as pessoas, o mar, o surf, sem ser necessariamente por prática da modalidade desportiva. Assim cria-se mais o sentido de comunidade. É isso que se pretende com este ciclo e com esta exposição.

É para repetir…

O espaço da galeria destina-se à divulgação, promoção e valorização da arte visual e plástica: pintura, escultura, design, desenho, fotografia e outras manifestações artísticas. Tendo com o objetivo fundamental, contribuir para o desenvolvimento cultural e artístico do concelho. A sala recebe exposições individuais e coletivas, criadas por artistas e/ou coletivos convidados e/ou selecionadas.

Ver Também

Solidariedade e empreendedorismo: as marcas do percurso de Casimiro Gaspar na Flórida

Casimiro Gaspar na Casa do Gaiato de Maputo, meritória instituição a favor das crianças e jovens moçambicanos, que tem...