No menu items!
17.8 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira - 19 Abril 2024

ONU para os refugiados palestinianos: Portugal apoia com dez milhões de euros

Destaques

Contribuição visa o reforço da assistência humanitária na região da Faixa de Gaza e Cisjordânia.

Portugal vai avançar com um apoio de dez milhões de euros à agência das Nações Unidas para os refugiados palestinianos, visando contribuir para o reforço da assistência humanitária na região da Faixa de Gaza e Cisjordânia. A resolução foi aprovada pelo Conselho de Ministros português, esta quinta feira (21 de março), com vista à contribuição voluntária aos refugiados.

Também já foi comunicada pelo primeiro-ministro ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres. “Hoje terei oportunidade de informar o secretário-geral das Nações Unidas que o Conselho de Ministros adota uma resolução reforçando em 10 milhões de euros o nosso apoio humanitário e específico à agência das Nações Unidas de apoio aos refugiados palestinianos, de forma a assegurar o seu bom funcionamento e a capacidade de fornecer alimentação, medicamentos, ajuda humanitária ao povo palestiniano, que está a ser vítima de um ataque inadmissível”, disse António Costa à chegada a Bruxelas, onde participou no Conselho Europeu.

No comunicado do Conselho de Ministros desta quinta-feira, o Governo refere que “este diploma reporta à urgência de garantir que a comunidade internacional permanece mobilizada e que aqueles que são os principais prestadores de ajuda humanitária possuem recursos para assegurar a necessária resposta face à situação de catástrofe na Faixa de Gaza e às suas consequências para a população civil”. Uma posição em “consonância com a Resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas” que “expressa forte apoio aos apelos do Secretário-Geral das Nações Unidas para um cessar-fogo humanitário e o acesso imediato, desimpedido e seguro à ajuda humanitária que é disponibilizada para a população civil na Faixa de Gaza”.

Ver Também

EXCLUSIVO: O Mundo das grandes Indústrias Farmacêuticas

Fomos ao mundo das grandes empresas farmacêuticas a nível mundial e o destino levou-nos a Basileia, na Suíça, onde...