No menu items!
16.5 C
Vila Nova de Gaia
Quarta-feira - 22 Maio 2024

Enoturismo atrai norte-americanos da Caminhos Cruzados do Dão

Destaques

Produtor do Dão, que assume os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e ostenta o selo Biosphere Certified, acolheu uma comitiva da United States Tour Operators Association. A Caminhos Cruzados, produtor vitivinícola do Dão, sediado em Nelas, abriu as portas recentemente para uma comitiva de 45 operadores turísticos norte-americanos, pertencentes à United States Tour Operators Association (USTOA), reputada associação do setor, com sede em Nova Iorque.

O Centro de Portugal acolheu o USTOA Out of Country Meeting 2024, entre 13 e 21 de abril, em parceria com o Turismo de Portugal. Entre os espaços designados para receber o evento, a Caminhos Cruzadosconvenceu os responsáveis pelo firme compromisso com a sustentabilidade, certificado pela renovação do selo Biosphere Certified.

“O compromisso com a sustentabilidade da Caminhos Cruzadosfoi fundamental para a nossa decisão. São valores que partilhamos”, explica Terry Dale, CEO da United States Tour Operators Association e responsável pela visita técnica ao local, meses antes do encontro.

O grupo formado por 45 operadores turísticos norte-americanos, com influência considerável nos mercados dos Estados Unidos e do Canadá, deslocou-se ao produtor beirão, localizado em Nelas, no coração do Dão, a 18 de abril.

À chegada, os visitantes foram desafiados para um Peddy Paper na Vinha, uma das experiências que o produtor coloca à disposição dos seus clientes, entre um welcome drink e visitas à área de produção e à sala de estágios.

O almoço foi repartido entre o exterior, onde brilhou a cozinha de fogo e a comida preparada em potes de ferro, e o interior, onde foram apresentados vários produtos regionais e preparadas diversas propostas culinárias que incluíam opções vegetarianas. “A visita à Caminhos Cruzadosfoi “espetacular, adorámos todos os momentos. Esperamos regressar no futuro com turistas norte-americanos”, finaliza Terry Dale, o CEO da USTOA.

Para o produtor, que integra o Grupo Terras & Terroir, o desenvolvimento de elos de ligação com o mercado norte-americano é particularmente entusiasmante. “O público norte-americano é muito importante para esta região, é um mercado que não existe até ao momento em escala na região do Dão. Encaramos com entusiasmo essa possibilidade e congratulamo-nos por termos sido um dos espaços escolhidos pelos responsáveis da United States Tour Operators Association para o Out of Country Meeting”, frisa Luís Filipe, coordenador de enoturismo da Caminhos Cruzados.

O firme compromisso com a sustentabilidade, assumido desde o nascimento do produtor em 2012, continua a ser valorizado e ganhou dimensão com a construção de uma adega energeticamente sustentável, em 2017.

Entre vários projetos desenvolvidos ao longo dos últimos anos destacam-se a plantação de 105 árvores na propriedade, formando um bosque ibérico com 10 espécies diferentes da região, a utilização de ovelhas certificadas para controlar infestantes e promover uma cobertura regenerativa dos solos da vinha ou o recurso a morcegos para o controlo de pragas.

“A Quinta da Teixuga tem 31 hectares e apenas 14 são de vinha, por opção da empresa, enquanto o restante é de arvoredo. É esse o equilíbrio que defendemos. Ainda recentemente, aquando da visita da comitiva da USTOA, a comida que sobrou foi distribuída pela comunidade envolvente. Nada vai para o lixo, procuramos ao máximo evitar o desperdício alimentar, é esse o conceito de sustentabilidade”, conclui Luís Filipe.

Os esforços desenvolvidos pela Caminhos Cruzadosatravés dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, constantes na Agenda 2030, foram reconhecidos com a recente renovação do selo Biosphere Certified, garantido pela primeira vez em 2023.

Sobre a Caminhos Cruzados

A Caminhos Cruzados surge pela iniciativa da família Santos, natural de Nelas, determinada a regressar às suas origens para investir numa antiga paixão, o vinho do Dão. A filosofia da empresa baseia-se na produção de vinhos de qualidade, com uma vertente de tradição aliada ao modernismo e constante diferenciação que o mercado exige. É neste contexto que os vinhos da Caminhos Cruzados surgem como “O Novo Dão”. No final de 2020, a Caminhos Cruzados passou a integrar o Grupo Terras e Terroir, detido pelos empresários Paulo Pereira, Maria do Céu Gonçalves e Álvaro Lopes.

Ver Também

EXCLUSIVO: Lusodescente é Vereador do município Londrino de Lambeth

Diogo, nasceu em 1998 em Lambeth (o município londrino com mais falantes de português no Reino Unido), é descendente...