No menu items!
22.1 C
Vila Nova de Gaia
Segunda-feira - 24 Junho 2024

Rhεûmα: Diretamente dos Açores para o Mundo

Destaques

EXCLUSIVO

Os Rhεûmα são um grupo musical Açoriano que nasceu no ano 2021 em plena pandemia. Já começa a dar os primeiros passos na passadeira musical. São irreverentes, inigualáveis e muito autênticos e únicos. Têm muito para dar. Do desconhecido à fama pode estar um salto.

A designação rhεûmα deriva de uma palavra utilizada na Grécia Antiga – ῥεῦμα – que se traduz como “fluxo”, sendo muitas vezes associada à existência de doença e à teoria humoral, que defendia que a condição de saúde dos seres humanos seria mantida pelo equilíbrio entre quatro humores (i.e., fluidos corporais): sangue, fleuma, bílis amarela e bílis negra. Ainda que inicialmente não tivessem qualquer designação, pode-se dizer que os rhεûmα se formaram no período pós-pandemia, por volta do final do ano de 2021, como um projeto que permitia a um grupo de amigos, com uma paixão comum e de longa data pela escrita de música original, reunir-se semanalmente, quase que de forma “terapêutica”, para manter ativa a sua criatividade, e pelo bom ambiente gerado dentro da sala de ensaio. Durante o ano de 2023, este grupo, que até então tinha optado por não formalizar qualquer tipo de divulgação da sua música, predispõe-se a gravar um tema para a compilação “Azores & Metal, vol. III”, da responsabilidade do Museu do Heavy Metal Açoriano, cenário que, por motivos de força maior, não foi possível concretizar. No entanto, foi assim dado o mote para que os rhεûmα passassem à produção e gravação dos seus temas, tendo oficializado o lançamento do seu single de estreia “Leap” no passado mês de outubro.


Estilo de música que caracteriza


Os rhεûmα situam-se dentro do espectro do metal, com características de vários subgéneros, tais como o metal alternativo ou o metal progressivo. Ainda que seja, efetivamente, uma banda de metal, a diversidade das preferências musicais de todos os membros da banda acaba por trazer diferentes influências que se conjugam no seu processo criativo. Ao nível das letras das músicas, tanto são abordados temas do ponto de vista existencial, como relacionados com a condição humana. O single de estreia “Leap”, por exemplo, fala-nos sobre transformação e autodescoberta humanas, destacando a ideia de que, por vezes, para ultrapassar adversidades, é necessário dar um salto para o desconhecido.



Somos dos Açores, mais concretamente, da ilha de São Miguel. Acreditamos que a música dos rhεûmα abranja diferentes públicos dentro do panorama hard n’ heavy, uma vez que congrega características de vários estilos, tanto a nível melódico, como rítmico, que podem agradar tanto a um fã de hard rock mais tradicional, como a outro que procure um tipo de som mais extremo ou experimental. De momento, o foco da banda não será atuar ao vivo, mas continuar o trabalho em estúdio para gravação de temas, com vista à sua divulgação em 2024.

São muito conhecidos nos Açores?


Digamos que os rhεûmα apareceram sem avisar… [risos] Efetivamente, estamos na fase inicial de divulgação do nosso trabalho, com o single de estreia “Leap”. O lançamento deste tema, através das redes sociais e de plataformas online, funcionou como a apresentação da banda, pelo que ainda haverá um caminho longo a trilhar em termos de produção e lançamento de temas. Podemos, no entanto, considerar que a aceitação inicial tem sido francamente positiva, superando em larga escala todas as nossas expectativas. Temos recebido bom feedback de ouvintes de vários locais do mundo, uma vez que o tema tem passado em programas de rádio e podcasts dedicados aos sons mais pesados em diferentes países, o que para nós é motivo de grande satisfação e agradecimento. Conforme referi, nesta fase, a prioridade da banda será continuar a trabalhar em estúdio, pelo que ainda não se vislumbra a estreia ao vivo.

Porque o nome do grupo em Grego?


Ainda no âmbito da escolha do nome da banda, a mesma teoria humoral da medicina da Grécia Antiga também defendia que a predominância de um dos quatro humores ou fluidos corporais estaria relacionada com as características comportamentais dos indivíduos. Assim, cada elemento dos rhεûmα atua sob pseudónimo, personificando um dos quatro tipos de temperamento que derivam da teoria humoral: Colérico, Melancólico, Fleumático e Sanguíneo.

A vossa filosofia


Acreditamos que a arte, e no nosso caso concreto, a música, tem a capacidade de ultrapassar grandes barreiras e de unir diferentes pessoas de forma muito impactante. Com esta convicção, pretendemos criar música que desafie os ouvintes a uma reflexão profunda e que apele às emoções de cada um de forma acutilante, tendo por base não só o nosso mundo interior, mas também tudo o que nos rodeia e que nos alimenta a criatividade enquanto banda. É neste pressuposto que convidamos os leitores a assistir ao vídeo do nosso single de estreia “Leap” (disponível no YouTube), que é uma imersão nas complexidades da psique-humana, com uma componente visual muito marcada, que recorreu, além de técnicas mais tradicionais de gravação, a métodos inovadores no âmbito da geração/edição de vídeo e imagem, através de inteligência artificial.

Prémios, estão a trabalhar para que isso aconteça?


Será muito prematuro falar em prémios, tendo em conta a fase embrionária da banda. De qualquer forma, o prémio mais tangível que queremos alcançar é o de dar continuidade ao lançamento de temas para, eventualmente, os compilar em formato EP ou LP, e com isso poder divulgar e registar para o futuro todo o trabalho e o bom ambiente que está e esteve sempre presente na origem da banda. Tudo o que possa daí advir será sempre positivo, mas não o que determina a ação dos rhεûmα.

Ver Também

Os Homens deste Governo que traíram os ex-combatentes

Este Governo tem os mesmos Homens que fecharam o centenário Instituto de Odivelas. Aguiar Branco numa coligação PSD/CDS, como ministro...