No menu items!
11.3 C
Vila Nova de Gaia
Sábado - 2 Março 2024

“Também há muitas pessoas que se interessam por português, que estudam Português”

Destaques

EXCLUSIVO

Nome: Susana Pratt

Idade: 52

Profissão: Funcionária da Comissão Europeia
Há quantos anos vive fora de Portugal: 35 anos

Como mata as saudades de Portugal: Vou a Portugal com frequência. Tenho uma livraria portuguesa em Bruxelas há seis anos, que me ajuda muito a encontrar portugueses e de outras nacionalidades, Brasileiros e outros lusófonos. Também há muitas pessoas que se interessam por português, que estudam Português. Vou muito às lojas portuguesas, e restaurantes portugueses, e sinto falta da gastronomia portuguesa. Do peixe fresco, aqui não há peixe fresco, só mesmo indo a Portugal. Aquele peixe simples grelhado, para mim chegava.

Costumo ir às mercearias portuguesas, gosto muito de fazer pastéis de bacalhau, porque tenho a receita da minha tia, que me ensinou a receita dela. Também gosto de fazer arroz de pato, apesar do pato ser muito difícil de encontrar em Bruxelas. Bacalhau encontra-se facilmente, há várias maneiras de fazer bacalhau, compensa um pouco a falta do peixe. Há um senhor Belga que gosta muito de Bossa Nova, criou uma Associação e organiza muitos concertos de Bossa Nova. Fala português e organiza muitos concertos para a Comunidade Brasileira, que também é expressiva em Bruxelas. O último livro em português que eu li foi :”O Avesso da pele” de Jeferson Tenório, um autor Brasileiro. Fala sobre o racismo em algumas regiões no Brasil.

O resto da entrevista sai dentro de dias, para o leitor saber mais sobre Susana Pratt e o seu trabalho na Comissão Europeia.

Ver Também

Solidariedade e empreendedorismo: as marcas do percurso de Casimiro Gaspar na Flórida

A comunidade lusa nos Estados Unidos da América (EUA), cuja presença no território se adensou entre o primeiro quartel...